quinta-feira, dezembro 29, 2005

PAPO DE CALCINHA I: POR QUÊ AMAMOS OS CANALHAS?


(AQUI VOU COLOCAR UMA SÉRIE DE HISTÓRIAS, QUE ESCREVO SOBRE O UNIVERSO FEMININO...ATRAVÉS DE DIANA, MINHA PERSONAGEM, VOU DESVENDAR OS MISTÉRIO DO UNIVERSO TÃO ESTRANHO QUE É O FEMININO...)

Por Letícia Vidica

Foi o que me perguntei, num domingo chuvoso, assistindo a uma dessas comédias diabéticas românticas, em um canal qualquer da TV a cabo. Alguma cena daquele filme da década de 80 me fez parar e buscar uma resposta para essa pergunta que não quer calar: Por quê sempre me apaixono por canalhas? Por quê nós (mulheres) amamos os canalhas?

Talvez seja um instinto feminino que se aflora do nosso DNA. Um instinto reprimido que nossas famílias tentam esconder, mas é mais forte que todas nós. Adoramos os canalhas. O engraçado é que, desde pequena, mamãe me ensinou que eu deveria ser virgem até o casamento, encontrar um rapaz de boa família, educado, trabalhador e que tivesse um bom emprego. Deveríamos nos olhar, tomar sorvete na praça, tirar a mão abusada dele da minha perna no cinema, namorar, noivar, casar, ter três filhos e formar uma família feliz.

Que bom seria se essa fosse a lógica natural das coisas e se este homem – que ainda não foi criado – surgisse em minha vida. Mesmo assim, sempre estive na busca incansável desse homem e dessa vida regrada! Mentira! Não posso mentir. Sei o que é certo, mas sempre me apaixono pelo canalha.

Tenho que confessar que tenho uma queda por aquele que promete que vai me ligar e não me liga, que é o mais desejado por todas as mulheres do bar, por aquele que tem fama de ‘galinhão’, por aquele que sai comigo quando tem vontade, que diz que me ama durante os inesquecíveis quinze minutos e esquece depois, que promete conhecer minha família e assumir compromissos sob juras de fidelidade e, de repente, sofre de amnésia. Por aquele que age por impulso, que me joga na parede e me chama de lagartixa. Por aquele que guarda o meu telefone numa agenda e me escolhe num dia qualquer, que entra na minha vida como o “The Flash” e some como o Cásper.
***
Devo ser doente! Por quê será que só o errado me atrai? Acho que vou procurar um médico, um terapeuta, um psicólogo, um psiquiatra...devo Ter algum problema. Não, não tenho problema porque descobri, um dia desses, que não sou a única.

Sentada num boteco qualquer com as minhas três amigas inseparáveis: a Paloma, a Gigi e a Betina, a gente conversava sobre os nossos relacionamentos frustrados amorosos.
A Paloma, já com seus 35 anos, casou-se com o primeiro namorado – aos 20 anos. O casamento foi lindo nos primeiros sete anos, depois caiu na decadência total. Durou uns anos a mais, até ela descobrir que o canalha do ex-marido dela a traía com a vizinha do 25º andar...e já fazia cinco anos! O típico canalha fiel – é fiel à oficial e à amante. Não falha com nenhuma e administra muito bem dois pares seios.

A Gigi sempre revoltada com os homens e feminista ao extremo também não fica fora da turma das ‘Maria-Canalha’. Seus relacionamentos sempre foram rápidos. Sempre admirei a forma como ela tratava os homens. Como objetos – como deve ser. Mas, mero engano, a Gigi sempre fez isso por medo de se envolver e, mesmo assim, sempre deitou-se com os mais canalhas da face da terra e se apaixonou por todos eles. A Betina, a mais sensata de nós, acabara de sofrer uma desilusão amorosa. Encontrou o homem perfeito nos corredores da universidade. Caiu nas lábias dele, numa fração de segundos. Porém, o homem perfeito era casado, pai de três filhos e incapaz de largar a mulher. Não deu outra: o jeito foi a Betina cair fora do matrimônio.
***
Um pouco regadas de chope e frango à passarinho, eu e minhas amigas estabelecemos um debate ali mesmo, na mesa do bar, e chegamos à uma conclusão: toda mulher tem uma queda por canalhas. Não adianta me bater, nem mudar de história, cara leitora, assuma! Você, assim como eu, em algum momento da sua vida, dedicou-se inteiramente a um cara que não merecia nem uma fração de segundo do seu tempo, um cara que não valia a pena, que não te merecia, que todas as suas amigas te alertavam e odiavam, mas você só pôde ver isto depois que ele te abandonou, não foi? Porém, mesmo errado e mesmo sofrendo, você adorou ele e, até hoje, sente saudades dos bons momentos?

Bem vinda ao MAPC (Mulheres que se Apaixonam Por Canalhas). Somos livres, independentes, donas do nosso próprio nariz, dominamos o mundo, entramos cada vez mais no universo masculino. Nos livramos de muitos preconceitos, dos sutiãs, da autoridade machista. Ganhamos o direito da pílula anticoncepcional, do voto, do trabalho...mas ainda não conseguimos nos livrar dos canalhas, figurinhas típicas desde os tempos de Cabral. (Aliás, Cabral também devia ser um canalha)

Não se desespere, minha amiga! Somos todas assim e vamos juntas vencer mais este desafio. Por enquanto, deixo aqui, algumas dicas para que você identifique com mais facilidade e caia – menos – nas garras dos canalhas de plantão.

Cuidado com o Canalha Ursinho Puff, o típico canalha carinhoso. Ele aparece nos momentos em que você está mais carente, primeiramente, ele parece um amigo – te dá conselhos, te diz tudo o que você quer ouvir e, sem esperar, ele já entrou na sua vida e você já está envolvida por todo o seu mel. Porém, como bom canalha, na hora em que você já está pedindo chupeta, mamadeira e histórinhas para dormir, ele desaparece e puff!, você cai do cavalo.

Tem o Canalha Sincero, tão sincero que vai logo dizendo que não quer compromisso sério, que tem outros relacionamentos, que não vai abandonar os amigos, que não se apega a ninguém, que não saiu porque não estava afim e que cansou de você. Mas você gama em tanta sinceridade.
O Canalha Fantasma, é típico também. É aquele que aparece quando quer, quando dá na telha e quando você menos espera. Sua primeira aparição assusta, mas depois você passa a rezar todas as noites para ele aparecer novamente.
O Canalha Big Brother é aquele metido a gostosão, o qual todas as garotas querem, ele vive exaltando suas características físicas, transa com você, olhando no espelho, te beija como se beijasse a ele próprio. Tem várias amiguinhas e, só porque apareceu num comercial de creme dental, acha que você é obrigada a conviver com o estrelismo dele. Porém, você faz ou faria tudo para, ao menos, um dia ao lado do global.

Poderia escrever umas 500 páginas, só para falar sobre cada tipo de canalha e suas ramificações. É ramificações porque deve existir um canalha mor, um tipo de profeta dos canalhas, que passam os ensinamentos aos canalhas baby e assim segue esse círculo vicioso. Pois é incrível que as minhas reclamações sobre os canalhas da minha vida são as mesmas reclamações da minha sobrinha de 15 anos sobre o seu canalha júnior! Se alguém tiver o endereço dessa Universidade Federal Mundial de Canalhas, me passa que eu faço questão de jogar uma bomba no pátio, bem na hora de uma conferência sobre como enganar as mulheres. Ou se alguém tiver um remédio, uma solução, uma terapia, um antídoto contra canalhas, passa lá em casa, me liga, manda um email, deixa um scrap no orkut, fale comigo no MSN, manda um torpedo...

Para enviar sugestões, críticas, elogios e opiniões, mande um e-mail para lericiav@ig.com.br e faça seus protestos contra os Homens!

13 comentários:

Letícia Vidica disse...

Letícia
Tudo bem ?
Gostei do seu posicionamento sobre os ¨canalhas¨!
Creio, de forma muito convicta, que nada neste mundo tem apenas uma lado, uma versão.
Assim como você, gosto muito de um bom debate, discussão, troca de idéias.
Com o intuito de colaborar, envio um texto, o qual infelizmente não sei o autor nem a origem, mas, tenho certeza contribuirá muito para associarmos as idéias expostas e que pode ser auxiliar no seu novo texto. Reforço é para
meditarmos!

Um abraço
Cesar Aragão


DESABAFO DE UM HOMEM.
POR QUE OS HOMENS PREFEREM A LURDINHA?

Não vou entrar no mérito da beleza, mesmo porque a filha do Fábio Jr. tem um rosto de safadinha que não dá pra resistir, mas quanto ao corpo, penso eu,
não deve ser melhor que o da mãe, e talvez por isso as câmeras só insistam em ficar nos "closes".

A rival dela na novela, é uma mulher linda, elegante e poderosa. Quem viu Rio Babilônia, de Neville de Almeida, de 1982, pode comprovar que a Torloni,
ainda hoje, é uma mulheraça aos 50 anos.

Pois bem, mas se a Lurdinha não tem lá essa beleza toda, então por que os homens preferem a Lurdinha (você deve estar me perguntando)? Eu vou dizer: não é a beleza, não é a juventude, não é a covinha, não é a vontade de comer a filha do Fábio Jr., não é a vontade de traçar a Glória Pires... Nada
disso!!! O que mais atrai na Lurdinha é o seu jeito despojado de viver a vida, simples.

Entendeu?

No inicio da novela a mulher do executivo milionário, vivia em dilemas pessoais que não tem nada a ver com ele, corria pra Miami todo final de semana, e se sentia sozinha (sozinha?!?! como?!?!). Segundo ela, eles estavam passando por uma crise conjugal, ele não dava atenção para ela, e
ela vivia dizendo: "não é nada, não é nada, me deixa, você não me entende", fora a eterna TPM.

Agora, imagine você chegar em casa, depois de um dia trabalho, e encontrar sua mulher dizendo que esta infeliz, e você pergunta pra ela: por quê, meu bem? E ela responde: Por causa da sua indiferença.

Alguma mulher pode me dizer o que significa isso?

Toda vez que vocês mulheres tem um principio de depressão, tão comum no ser humano e em outros grandes primatas, vocês culpam o homem e querem discutir a relação, nossa indiferença, nossa frieza e tudo no mundo. Suas tristezas
têm que ter um motivo, um culpado, e a culpa é de quem? Dele, do cara
deitado ao seu lado que não te dá flores há séculos.

Ele, que nesse mesmo dia, lembrou de você, quando não pediu a sobremesa porque você disse que ela engorda; ele, que lembrou de você quando viu um pacote de viagem pra Aruba, mas, por ele não ter dinheiro para te dar esse
passeio se culpa e trabalha igual a um cavalo. E Depois, quando chega em casa, vê sua amada toda infeliz e com uma tromba que dá a volta num quarteirão.

Ele não quer discutir, ele quer evitar um desgaste numa discussão ridícula por causa de um motivo fútil, mas a fêmea não deixa uma pequena falha passar, ela ataca o macho, até que ele, por extinto de sobrevivência reage, daí então, o que ela faz? Chama-o de insensível, grosso, mal educado e
carrega aquela birra por dias e dias.

Quando os homens ficam depressivos, o que é comum a todos os seres humanos (faz parte de nossa psique), nós queremos ficar reclusos, quietos, refletindo, e vocês acham que estamos distantes... Mas, basta um choppinho com os amigos uma vez por semana, uma fuga das regras impostas pelo casamento, que pronto, já estamos revigorado, nos sentindo bem com nós mesmos, e vocês nem ficam sabendo na maioria das vezes.

A Lurdinha faz com que o Glauco se sinta jovem, irresponsável. Ele chega perto dela e aí? Ela conta uma piada sacana, e... sexo? Rola sem Preocupação, sem dores de cabeça, sem essa coisa de "vai mais devagar", ou "fala que me ama", apenas curtição, os dois riem de tudo, tudo é legal, tudo
é bom, e quando não é bom, vamos insistir até que fique bom.

Os homens (garanto a voces) não pensam em outras mulheres, quando as deles são as mais divertidas, engraçadas e leves. Problemas? Os homens gostam de resolvê-los e não de discuti-los.

O melhor amigo do Glauco, o Laerte, não larga sua mulher. Ela não complica as coisas. Se ela quer uma coisa, ela vai e pega. Se ela quer sexo, ela vai e agarra. Ela não fica discutindo com ele e ele pode então chegar em casa,
escutar uma abobrinha, e pronto, estão na cama. Alguém acha que as crises da mulher são culpa do homem? Por quê?

O que ele fez? O que nós fizemos? Por que as mulheres complicam a vida? Por que tem sempre uma explicação sem sentido pra tristeza delas? Por que
nós estamos sempre distantes? Por que estamos sempre estranhos? Que isso quer dizer? Por que vocês não simplificam as coisas, e arrumam
explicações mais simples para as suas angustias?

A angústia sempre existiu e sempre existirá, e todos nós somos movidos por ela.

É nosso medo da fome que nos faz trabalhar, poupar, e aceitar certas humilhações no trabalho. É nosso medo da morte que nos faz evitar o perigo.
É a angústia pela realização profissional que nos faz trabalhar até 16 horas
por dia. A obstinação existe em nossas angústias, para o obstinado ele TEM QUE FAZER, senão morre, sofre, chora, se desmancha, se desfaz. A angústia é
bomm sentimento individual, próprio, e que só tem sentido para nós mesmos.

Os nossos medos e temores, as coisas que nos revoltam e irritam, as coisas que não aceitamos que nos deprimem são coisas nossas unicamente de foro íntimo! ,
Quem tem que lidar com isso? Nós mesmos, cada um carrega o seu problema.
Quem tem a resposta? Nós mesmos, cada um sabe o que é melhor para si. Por que culpar os outros? Por que não achar que a culpa é de vocês? Por que tem que haver um culpado?

A Lurdinha não cria tempestades em copo d'água, ela apenas vive, e não se preocupa, e não preocupa o Glauco, e ele fica leve, leve como num sábado à tarde (como estou agora, pensando e digitando estas impressões). Não tem o
que ele faça que a irrite, então, ele pode cometer pequenos erros, que ela não vai ligar, ele pede desculpas, e pronto, acabou!

Uma mulher não precisa ser linda e perfeita, nem ter uma bunda perfeita, mas tem que ser muito fácil de lidar, de preferência leve como uma pena. Pode
parecer machista, mas é assim que pensamos e queremos ser sinceros.

Ass: homem por homens


Um abr
Cesar Aragão

Rico Sombra disse...

Olá Letícia, por um acaso esse e-mail veio parar em minha caixa de correio, como adimiro muito as mulheres, e curioso que sou fui dar uma bisbilhotada
em sua coluna.
Muito interessante mas não encontrei a resposta para a pergunta .
Sou casado tenho 28 anos um casal de filhos Juju minha fada com 1,8 meses e Ayresun=lindo sol com 6 aninho meu anjinho protetor....
Enfim sou muito bem casado, amo minha mulher, minha família.
Aprecio todas as mulheres, cada uma com seus valores e qualidades
diferentes, acho que o canalha está a procura da mulher completa 100 % perfeita e é claro que nunca vamos encontra-la.....
Sabe por que ?? Por que não existe ou melhor, perfeita só a nossa mãe !!!!
Mas infelizmente mamãe não se leva pra cama e não se pode casar com elas !!!!!!!!

Roberto disse...

Lí sua matéria sobre canalhas e achei muito interessante. Jamais havia parado para pensar sobre aqueles enfoques.
Mas nem tudo está perdido.
Vejamos: as mulheres costumam afirmar que nós homens somos todos =, que só muda o C.E.P.. Se isto é verdade, assumamos: supunhetamos que vc fosse homem ou venha a sê-lo em alguma existência: neste caso vc seria uma exceção? seria diferente do padrão de natureza masculina?
Seria o mesmo que afirmarmos que se fosse uma mulher, eu não seria tarada por shopping, batons, chocolates, novelas, revistas, salões, filho, celular, namorado, etc. Como seria esta mulher? no minimo uma estudante de doutorado escrevendo tese, ou pesquisadora.
Para encerrar, o que mais incomoda as mulheres é uma afirmar para a outra que tomou um chifre. Todas as experientes são unânimes em afirmar que chifre não existe! e não existe mesmo! apague esta impressão! isto é coisa que botaram na sua cabeça!!!
rs rs rs bjs bjs Roberto.

Bárbara disse...

Oi Letícia...
Adorei teu texto e tive que comentar... concordo plenamente com o que vc disse...é tudo verdade...heueheue...e todas as mulheres já caíram numa dessa...pq os canalhas sempre parecem ser os melhores.
Tambem sou estudante de jornalismo, tenho um blog, se quiser....visite-me...será bem vinda!

Bjos e parabens!
Bárbara

Fernanda disse...

Sinceramente? Mulheres que amam canalhas projetam neles o que gostariam de ser...
Mulheres de verdade, livres e felizes.
E quando digo isso, não me refiro ao fim de todas as relações "sólidas", mas ao respeito que todo indivíduo - homem, mulher, os dois - deve ter para consigo e para o sentimento dos outros.
O que atrai no canalha, é essa independência, a liberdade, que nos é tão cara...
Talvez a sdaída seja se libertar, então.

clapp disse...

as mulheres preferem os "canalhas" por que, pela lei da selecao natural, eles tem os genes que vao gerar proles mais competitivas, ou seja: que facam perpetuar as suas próprias caracteristicas, pois: só é canalha quem é bem sucedido em conquistas, pois do contrário, seria apena "tentantes". a natureza, na sua luta desesperada de sobrevivencia é egoísta e implacavel com os genes. jorge clapp

Anônimo disse...

nossa é a primeira vez q leio algo do ponto de vista das mulheres contra os canalhas...mas é assim, acho q as mulheres q amam os canalhas é pq gostaria de ter a vida como a deles...liberdade, sensualidade, inteligencia ( afinal temos q admitir q se um homem "ganha" uma mulher com sua labia e mascara de bom moço é pq são inteligentes) mas por isso q nós mulheres temos q ser mais inteligentes do q eles,enqt "eles estao indo, temos q estar voltando" hehe....fazer o kra comer um caminhão de bos** p eles se iludirem q vão nos ganhar...mas temos q sermos duras e inflexíveis, ou seja, não se apaixonar,pq se isto acontece eles vencem mais uma partida...

mcferreira6 disse...

Letícia,tudo o que você disse é a mais pura realidade, experiência própria. Veja o que aconteceu comigo: fiquei com um cara e logo após ele viajou a trabalho para Salvador-Ba, não firmamos compromisso nenhum. O tempo passou, num belo dia, depois de 02 meses ele me liga dizendo que estava com saudades e queria me ver. Tá, nos reencontramos e foi muito bom. Aí ele diz para tentarmos alguma coisa, para vê se daria certo. Assim, passamos uma semana nos falando todos os dias, blábláblá. Na chegada do final de semana disse que queria me ver novamente, tá combinei que ligaria mais tarde confirmando. Preste atenção no que esse canalha fez. Liguei no horário combinado e nada dele atender, liguei, sexta, sábado e nada. No domingo não liguei, fiquei preocupada achando que teria acontecido algo com ele, que idiota eu sou!
Na segunda, no final da tarde, liguei e ele atendeu. Sabe o que teve a capacidade de me dizer?
Que naquele mesmo dia que iríamos sair, uma ex-namorada ligou, conversaram e no mesmo dia voltaram. E que viu todas as minhas ligações, mas não atendeu porque estava com ela. Que ódio!
Não dele, mas de mim, por ainda cair na lábia desses canalhas.
Eu nem estava esperando o cara, ele aparece, gera expectativas e apronta uma dessa. Deu uma baqueada. Mas a fila anda né?
Abs e valeu!

cruz_d_sepultura disse...

oi leiticia meu nome é gabriel e estou escrevendo um livro sobre homens canalhas e mulheres canalhas e apaixonadas seria muito mmuito bom saber a opinião sobre vcs mulheres e oque voce acha dos homens ?

orkut:gabrieldacunhadark@hotmail.com
vai ser um prazer conversar com voce e trocar opinioes
obrigado

Rafael disse...

Gostei da sinceridade!
Vocês preferem os canalhas mesmo, pelo menos não foi hipócrita!

Anônimo disse...

Mulheres gostam dos canalhas porque acham que podem mudá-los.
Simples assim.

Grasiela disse...

Eu acho q nos amamos os canalhas pq eles alem de carinhosos,comunicativos e rodeado de mulheres fazem de tudo pra nos envolver até q quando percebe q vc ta muito apaixonada coloca as manguinhas de fora, e eu me pergunto pq mesmo ele te traindo, te enrolando e te humilhando pq mesmo assim vc não consegue odiar ele, é minhas amigas esse é o meu caso,eu ja tentei me desligar dele muitas vezes mais bate uma carencia e ai ele sempre aparece

Ana Cláudia Marques disse...

O Anônimo aí de cima disse tudo em poucas palavras. Acho que elas embarcam nisso motivadas pelo desafio de tentar "domá-lo", tipo "Ele é um galinha mas comigo vai ficar mansinho etc." Claro que nem todas conseguem... Porque o homem só muda se realmente quiser.